A tecnologia no agronegócio avançou, com a importância dos softwares. Assim, auxiliou no aumento da produtividade, na sustentabilidade e na redução de custos.

Contudo, a agricultura de precisão, por exemplo, utiliza a tecnologia para monitorar as atividades agrícolas. Que é de forma precisa através de equipamentos de ponta e softwares.

Os softwares são sistemas operacionais, voltados para gestão e controle de informações. Que permitem a otimização dos processos, assim, oferecem aos produtores, dados importantes sobre a propriedade.

Isto é, esses dados ficam disponíveis, diretamente em seus dispositivos móveis. Que facilita na gestão e na tomada de decisão.

O desenvolvimento de um negócio depende de um conjunto de fatores. No caso da agricultura, eles vão desde a utilização correta dos insumos até o gerenciamento das operações. Por isso, a otimização desses processos, está cada vez mais ligada ao uso da tecnologia.

Essas soluções auxiliam também na redução significativa do consumo e de recursos naturais. Por exemplo: a água, a energia e combustível. Que torna o sistema operacional do campo sustentável. Logo, os impactos da tecnologia na agricultura são positivos.

Os principais benefícios dos softwares e da tecnologia para o agronegócio:

  • Monitorar a produção;
  • Identificar possíveis problemas;
  • Extrair o melhor das máquinas e da safra;
  • Obtenção, análise e armazenamento das informações;
  • Segurança financeira da safra.

Abaixo, algumas das tendências de desenvolvimento tecnológico, na agricultura em 2022 e nos próximos anos:

 

O Edge Analytics

A Internet das Coisas, tem como o objeto conectar os aparelhos. A tecnologia realiza tarefas ou coleta os dados por meio de sensores. Aliás, é um dos grandes focos de desenvolvimento tecnológico no Agronegócio.

No entanto, a Internet das Coisas já é uma tendência no mercado do agronegócio. Que vai além dos sensores, da detecção de eventos e envio de dados para um servidor. Uma dessas especializações é o Edge Analytics.

De forma prática, o Edge Analytics analisa os dados coletados pelos sensores ou equipamentos IoT. Assim, os dispositivos de  IoT monitoram e enviam os dados para uma central onde executa o processamento.

O Edge Analytics envolve a coleta, análise e processamento de dados no próprio sensor. Ou seja, dentro do equipamento físico que gerou os dados, as informações são em tempo real.

As vantagens de usar o Edge Analytics são:

  • Na obtenção de dados, como a temperatura, a umidade, o conteúdo de nutrientes das plantas e entre outros. Isto é, tudo em tempo real por meio de dispositivos IoT.
  • Na redução da quantidade de dados, que trafegam pela rede para uma nuvem.

No entanto, Edge Analytics é uma tecnologia relativamente nova. Isto é, significa que nem todo hardware é capaz de armazenar todos os dados coletados e realizar processamento ao mesmo tempo.

Portanto, significa que o Edge Analytics requer o uso de hardware e equipamentos mais poderosos. Ou seja, ganha tempo em agilidade e respostas nas ações imediatas dos equipamentos utilizados. Mas, ao mesmo tempo, requer equipamentos e hardwares sofisticados.

O Edge Analytics é usado no Agronegócio em equipamentos de irrigação, por exemplo. O equipamento recebe sensores da IoT com software embutido. Que tomam a decisão de irrigar o trecho detectado ou não localmente, com base nas informações obtidas no equipamento.

O mesmo tipo de mecanismo pode ser considerado para herbicidas. A decisão de pulverizá-lo ou não seria decorrente da análise realizada nos dispositivos.

 

Agroindústria / Agro4.0

A Agricultura 4.0 é um termo que vem  da indústria, do setor agrícola. Após três revoluções industriais, como o carvão, a eletricidade e a eletrônica. Portanto, vivemos uma quarta fase da tecnologia.

A Indústria 4.0 tem como base os pilares de avanço tecnológico como:

  • O Big Data e Analytics.
  • A automação de robôs.
  • A simulação.
  • A realidade aumentada.
  • A integração de sistemas.
  • A manufatura aditiva.
  • A segurança cibernética.
  • A nuvem.
  • A internet industrial.

Dentro desses novos parâmetros, o conceito de Agriculture 4.0 é um conjunto de tecnologias digitais integradas. Que são conectadas por meio de softwares, sistemas e equipamentos. Ou seja, é quase um paralelo da Indústria 4.0, aplicada apenas ao Agronegócio.

Isso significa um melhor monitoramento da produção, desde o planejamento até a colheita e entrega.

Isso é feito por meio de dados instantâneos, coletados e armazenados em cada etapa da produção. Como também, no melhor gerenciamento com o uso de informações detalhadas de cada fase obtidas online, sem risco de perda de informações ao armazenar dados na nuvem.

Continuando, também no controle da produção, vinculando todos informações relacionadas à produção. Portanto, todas essas melhorias permitem o controle financeiro e logístico de toda a produção agrícola.

A Agricultura 4.0, inspira em muitos dos fatores na agricultura de precisão. Por exemplo, os dados da nuvem, as análises complexas e rápidas. Entre muitos outros fatores que fazem parte na transformação digital dentro do campo.

Aqui estão alguns exemplos de ganhos esperados com a Agricultura 4.0:

  • Melhor gestão da propriedade.
  • Na redução de resíduos.
  • Na redução de custos de produção agrícola.
  • No controle remoto da fazenda.
  • No aumento da produtividade.
  • A melhoria da sustentabilidade do negócio.

 

Tecnologias de conexão (LPWA)

A conectividade nas fazendas ainda representa, um dos principais gargalos para o desenvolvimento da tecnologia na agricultura.

Embora, algumas propriedades rurais avançadas e financeiramente estruturadas. Tenham estabelecido as suas próprias redes de conexão, a grande maioria dos agricultores brasileiros, ainda não tem acesso à conexão em suas fazendas.

Por isso, o 5G chegou para trazer expectativas, em termos de melhorias na velocidade de conexão e transmissão de dados. Porém, além dos problemas inerentes a essa tecnologia. Por exemplo, tem a necessidade de um maior número de transmissão e custo de instalação.

Entretanto, as notícias recentes indicam que as redes, serão implantadas no segundo semestre de 2022. Com a atual crise do coronavírus, essas datas de implementação da rede 5G, provavelmente terão atrasos ainda maiores.

Com isso, as redes de comunicação como a LPWA (Low Power Wide Area), ainda são um forte foco de desenvolvimento de tecnologia para o agronegócio.

O que são redes LPWA?

São redes projetadas especificamente para aplicativos IoT, que usam um baixo volume de tráfego de dados. Assim, permitem que o equipamento consuma menos bateria.

A LPWA são tecnologias que permitem longos alcances de comunicação com baixas taxas de transmissão. Como também, no baixo consumo de energia, que requerem baterias menores e menos potentes.

Assim, as redes permitem que equipamentos simples sejam utilizados na borda das aplicações. Uma vez que a quantidade de informações a serem transmitidas, não requer grandes volumes de dados.

 

Análise de dados em tempo real

A análise de dados em tempo real, é uma tecnologia utilizada para obter informações online. Isto é,  para que o agricultor tenha o acesso aos dados e possa tomar decisões rápidas.

Aliás, são soluções, por exemplo, que extraem dados das máquinas. Como também, a velocidade, a localização, o estado da máquina, a quantidade de produto e outros tipos de informações.

Com a análise de dados em tempo real, as informações são processadas em um servidor ou na nuvem. Contudo, com as respostas rápidas, para que o gerenciamento da produção seja eficiente.

Para obter dados em tempo real, várias outras tecnologias são necessárias:

  • Os sensores, os drones e os alarmes (IoT).

São os equipamentos e dispositivos que coletam e identificam os dados para análises ​​posteriormente. Por exemplo, as imagens de drones, os sensores de temperatura e a umidade e entre outros.

  • O Big data (nuvem de dados).

É a nuvem de dados onde as informações obtidas pelo equipamento da IoT armazena.

  • O sistema de informação para os agricultores tomarem decisões.

É o sistema que agrupa os dados obtidos e armazenados na rede. Por exemplo, um sistema que obtém as informações sobre a umidade da cultura da fazenda. Logo após, processa e indica a melhor forma de irrigar uma determinada área.

 

A coleta de imagens e detecção de anomalias

Outro foco para o desenvolvimento da agricultura de precisão, é a utilização de imagens de culturas. Isto é, detectar as doenças, as pragas, os problemas de plantio.

Como também a necessidade de fertilização, de irrigação nas lavouras, entre vários outros fatores que afetam o agronegócio.

A imagem de culturas teve uma forte correlação, com o uso de satélites no passado. No entanto, com o surgimento de drones e dos mecanismos locais aptos para a captura de imagens.

Isto é, a quantidade de dados obtidos localmente. Tornou o uso de imagens é um fator importante na eficiência das técnicas agrícolas.

Exemplos de tecnologia que auxiliam na lavoura e nas granjas:

  1. A Inteligência Artificial.
  2. O Aprendizado de Máquina.
  3. A Redes Neurais.

 

A segurança de dados

A agricultura de precisão permitiu os processos serem produtivos, assim, promoveu a otimização da utilização dos insumos. Como também, aumentou a rentabilidade e minimização dos impactos ambientais.

Dentre os principais ativos de informação do Agronegócio, destacou os dados de gestão empresarial. Aliás, entre os tipos de informação que permitiu a utilização de dados por si próprios.

São as plataformas que usam as plataformas:

  1. de Inteligência Artificial.
  2. a analítica.
  3. a nuvem e entre outros.

Portanto, todas essas informações em circulação, se aliaram ao agronegócio brasileiro. Que tornou o tratamento de segurança de dados uma necessidade. Afinal, essa segurança de dados se realiza de várias maneiras, como:

  • A criptografia dos dados que transferem as informações do equipamento para a nuvem.
  • A utilização de ferramentas que monitoram a vulnerabilidade das redes.
  • A garantia de backup em caso de perda de dados, que garante o controle estrito do acesso aos sistemas de dados.

Além disso, esses avanços tecnológicos no campo contribuem para parcerias, que atrai para o agronegócio novos investidores.

Por isso, muitos agricultores de pequeno e médio porte, possuem a ideia de que softwares agrícolas são caros e para grandes propriedades. Porém, a Crosoften dispõe de softwares para os produtores rurais de qualquer porte.

 

Conclusão

O uso de tecnologia no Agronegócio já é uma tendência. Afinal, a cada ano as novas tecnologias são inseridas nas soluções, dentro e fora do campo.

A implementação de tecnologia na agricultura brasileira, nunca foi tão rápida como atualmente. Certamente, os maiores avanços tecnológicos, alavancaram as empresas e os produtores rurais.

Portanto, a tecnologia permitiu aos produtores rurais, levar a cada vez a conexão para dentro do campo. Dessa forma, auxiliando no aumento da qualidade e produtividade na agricultura.

A Crosoften tem uma equipe especializada, para te auxiliar na implementação das nossas soluções. Então, entre em contato para saber mais!