Chat with us, powered by LiveChat

Mentiras nada inocentes compartilhadas nas redes sociais

Mamografia 3D da região craniocaudal esquerda

A cada minuto, uma pessoa morre em decorrência do câncer de mama. Ou seja: antes de você acabar de ler este texto, alguém querido – mães, irmãs, amigas, esposas e maridos – terá falecido por causa da doença. E se você está se perguntando por que citamos os maridos, saiba que sim, homens também podem desenvolver câncer de mama – ainda que representem apenas 1% dos casos.

 

Números assustadores

Os números assustadores são, entre outros motivos, reflexo da desinformação.

Muitas pessoas acreditam que o autoexame é a maneira mais eficaz de diagnosticar a doença, ou, então, que a causa é majoritariamente genética e não há muito a se fazer para evitar o câncer de mama. Assim, o Outubro Rosa vem para tentar reverter esse quadro de desconhecimento e compartilhamento de informações equivocadas – principalmente em tempos de fake news.

No Brasil, o Outubro Rosa acontece desde 2002. Por meio de ações durante todo o mês, seu principal objetivo é conscientizar a todos quanto à prevenção e ao diagnóstico precoce do câncer de mama (e de colo de útero, mais recentemente), aumentando as chances de cura e reduzindo a mortalidade.

Por isso, nesta série de posts especiais, vamos falar sobre como a tecnologia pode ajudar (ou atrapalhar) a prevenção e o tratamento do câncer de mama, começando pela ferramenta mais utilizada pelos brasileiros: o WhatsApp.

 

Outubro Rosa e as redes sociais

Na era das fake news, é comum que informações equivocadas circulem nas redes sociais, impactando seriamente a forma como as pessoas tomam decisões. Isso inclui também a área da saúde e movimentos como o Outubro Rosa que, muitas vezes, servem de tema para conteúdo distorcido compartilhado on-line.

Para exemplificar, trouxemos duas mentiras nada inocentes que frequentemente aparecem nos grupos de WhatsApp e outras plataformas.

 

Mentiras nada inocentes

Fazer o autoexame basta

Muita gente indica o autoexame como principal medida preventiva ao câncer de mama, mas essa é uma informação desatualizada. Há alguns anos, os médicos vêm sendo orientados a não recomendarem o autoexame, pois as alterações só são suficientemente perceptíveis quando já não é mais possível prevenir, o que diminui as chances de sucesso no tratamento.

Além disso, algumas mulheres acreditam que o autoexame dispensa a necessidade de realização de mamografias. Apesar da discussão sobre a frequência do exame (se deveria ser anual após os 40 ou após os 50 anos), essa ainda é a melhor maneira de detectar o câncer de mama ainda nos estágios iniciais.

Câncer de mama é genético

Sim, o câncer de mama pode estar relacionado ao histórico da doença na família, mas os estudos afirmam que no máximo 10% dos casos estão ligados ao fator genético.

Entretanto, o que se observa na prática é que os riscos de desenvolvimento do câncer de mama aumentam para as mulheres que têm parentes de primeiro grau com a doença.

Agora, se nenhum familiar de primeiro grau desenvolveu a doença, pode-se dizer que as outras 90% das causas correspondem a:

  • Excesso de gordura corporal;
  • Ingestão de ultraprocessados;
  • Consumo de bebidas alcoólicas;
  • Tabagismo;
  • Sedentarismo;
  • Não amamentação;
  • Gravidez tardia.

Ou seja, praticamente todas as principais causas da doença podem ser controladas e os riscos de desenvolver câncer de mama reduzidos!

 

Como eu posso contribuir para o movimento?

Se depois de ler este texto você ficou em dúvida de quais informações compartilhar para contribuir com o Outubro Rosa, segue aqui uma lista de sugestões:

  • Incentive as mulheres com quem você convive a conhecerem o próprio corpo. Mais do que o autoexame, essa é uma ótima forma de identificar alterações que podem ser um sinal de que algo não está certo.
  • Sugira consultas periódicas com um ginecologista. Em apenas uma consulta, o médico poderá realizar ou solicitar os exames preventivos do câncer de mama (autoexame e mamografia, se for o caso) e do colo do útero (Papanicolau), além de avaliar corretamente outros pontos importantes no cuidado com a saúde da mulher.
  • Ressalte a importância de realizar as mamografias sempre que o médico solicitar. Esse é o método mais eficaz para a prevenção e diagnóstico do câncer de mama.
  • Se a sua mãe, irmã, esposa ou filha já teve câncer de mama, converse com as outras mulheres da sua família que são suas parentes de primeiro grau, já que as chances de desenvolver a doença aumentam nesses casos. Não negligenciar os exames preventivos é fundamental para prevenir a doença.
  • Incentive as mulheres também a:
    • Praticar atividades físicas;
    • Alimentar-se de forma saudável e balanceada;
    • Reduzir o consumo de ultraprocessados e bebidas alcoólicas;
    • Amamentar por, pelo menos, um ano;
    • Parar de fumar.

Com informações verdadeiras e de qualidade, é possível enfrentar o câncer de mama e do colo do útero!

Para ler os outros posts da série especial Outubro Rosa, acompanhe o nosso blog e redes sociais. O post 2 de 3 fala sobre como a inteligência artificial tem sido aplicada para revolucionar a prevenção e o tratamento do câncer de mama.


A CroSoften é uma empresa especializada em engenharia de sistemas e tecnologia, oferece uma série de serviços inovadores como aplicativos móveis, sistemas web e computação em nuvem, além de consultoria completa em tecnologia e marketing digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *