Por que UX para B2B requer uma abordagem diferente?

Porque para usar o UX no B2B como uma abordagem, requer uma estratégia diferente e centrada em dados. Portanto, ter foco é importante nos objetivos quando se trata de design e empresas.

Os designers de experiência do usuário (UX), fazem a ponte entre as necessidades do usuário e os objetivos de negócios. Na maioria das vezes, essa não é uma tarefa fácil.

Aliás, quando se trata de UX para sites business-to-business (B2B). A estratégia e os dados servem como pilares na escolha de onde, quando e como o usuário interage com o seu site.

Por que o comportamento on-line B2B é diferente do B2C?

A maior diferença é o tempo do seu processo de compra, portanto, as decisões de B2B não são tomadas rapidamente.

Aliás, um site B2B valida a legitimidade do negócio, que oferece um conteúdo para os diversos públicos. A chave, nesse tipo de empresa, é criar confiança.

Neste caso, é importante ter vários níveis de estratégia para gerar uma informação.

Diferentemente dos sites business-to-consumer (B2C), ofereça aos usuários os detalhes e as informações não apenas dos produtos. Mas também sobre a empresa que o fornece.

Quando as empresas investe em algum produto, geralmente pesquisam as companhias antes de entrar em contato.

Nesse cenário, o usuário visita o site, compartilha as páginas com os membros do conselho de administração e faz o download do conteúdo. 

Continuando, esses conteúdos são as guias, os ebooks, os infográficos e as. Portanto, é um processo muito diferente para um consumidor que visita um site, que gosta de algum prodtuo e realiza a compra.

Com isso em mente, sobre a diferença entre B2B e B2C. Trate os dados, as informações, as estratégias e as abordagens de maneira diferente.

Então, o que o design de UX exige para um site B2B afinal? Mais do que você imagina.

Para começar, o que não é no contexto do marketing B2B.

O que não é UX

UX não é design de interface

A experiência do usuário (UX) e a interface do usuário (UI), são dois elementos separados, mas, muitas vezes incompreendidos.

Enquanto a UI se concentra na aparência, na funcionalidade e na página. O UX foca na jornada do cliente com a marca.

UX não é opcional.  

O UX não é um prato em um menu; é a espinha dorsal na qual o site é construído.

Se deixarmos o design de UX baseado em dados de lado, acabamos com as páginas sem um foco no que o usuário deseja e precisa.

UX não é apenas sobre experiência, mas para o B2B requer uma abordagem diferente

Além da experiência, o UX envolve uma estratégia por meio de uma pesquisa do setor específico para os clientes.

Portanto, é necessário que o designer de UX, entenda completamente do produto ou serviço. Assim,  a plataforma ou aplicativo é intuitivo.

Então, o que é UX na abordagem para o B2B?

  1. O UX é uma equipe colaborativa entre as cópias, os designers, os estrategistas e os desenvolvedores.
  2. A experiência do usuário é um equilíbrio entre lucratividade, viabilidade tecnológica e necessidades do usuário.
  3. O UX envolve os usuários através da conclusão de certas metas.

Agora que temos uma compreensão clara do que é UX, voltamos a nossa atenção para os recursos e técnicas do UX.

Por que UX para B2B requer uma abordagem diferente em relação ao do usuário?

A primeira tática é garantir que o público-alvo veja ou encontre o seu site, usando o mecanismo de SEO.

O SEO é uma das ações mais importantes que as empresas precisam desenvolver e trabalhar constantemente. 

A maioria das pessoas se confundem sobre as técnicas de SEO, aliás, o que não é uma surpresa. Pois existem mais de 200 fatores no algoritmo do Google. Mas, se resume em “4 fatores críticos”: 

1) O SEO técnico (rastreabilidade e indexação)

2) SEO na página (conteúdo e links internos)

3) O SEO Off Page (autoridade através de links externos)

4) WPO 

Portanto, sejam compradores, engenheiros ou CEOs, o primeiro passo é fazer com que os tomadores de decisão vejam o site.

Dê aos usuários a experiência que eles desejam para que o B2B seja diferente

Cada usuário tem objetivos, necessidades ou motivos diferentes para visitar um site.

Devido aos vários caminhos necessários, garanta que o seu site forneça uma experiência intuitiva. Neste sentido, uma tática essencial é criar uma jornada do cliente sem atrito para a conclusão da tarefa.

Porque fazer a abordagem do UX para que o B2B seja diferente?

Tudo começa com clareza. Seja na linguagem clara nas mensagens da marca, segmentar as pessoas mais velhas ou mais jovens, impulsionar a comunicação com o seu público. 

Lembre-se, qual é o idioma do público? Técnico, formal ou informal.

Se você não fala o idioma do seu público, dificilmente terá audiência no seu site ou app.

Além da clareza, concentrar na simplicidade é o primeiro ponto. Isso significa em minimizar as etapas para o usuário concluir as tarefas.

Por exemplo, os formulários de duas páginas costumam ser um grande ponto de discórdia para os usuários.

Quando se trata de taxas de preenchimento de formulários, observa-se que o número de campos estão entre 3 e 7.

Além de clareza e simplicidade, transmitir um único foco é outro fator importante.

Por exemplo, se você deseja que um usuário conclua a tarefa A, inserir a tarefa B no meio é arriscado.

Então, mantenha os usuários em um caminho claramente definido, até atingirem o destino desejado.

Outra consideração importante, é o engajamento por meio da interação. Se um usuário entra em contato com um site que não possui interação.

É menos provável que ele complete uma meta em comparação, com um usuário que foi comprometido através da criação de UX.

O objetivo final no por quê o UX para B2B requer uma abordagem diferente?

Qual é o objetivo final dos usuários que visitam seu site?

Afinal, conseguir a conversão dos usuários é a chave.

Seja na coleta de dados, a compra de produtos ou o download de conteúdo. Acompanhe-os em um caminho livre de obstáculos e sem a possibilidade de se perder.

Aliás, a CroSoften é uma das principais empresas brasileiras no campo de criação de apps específicos para empresas. Não importa o seu segmento, venha fazer parte dessa Transformação Digital no B2B.