Para desenvolver um aplicativo de sucesso, está muito além do que programar e lançá-lo ao mercado. Portanto, para realizar um bom projeto, é fundamental listar todos os detalhes.

Em outras palavras, com o planejamento garante que todos os profissionais envolvidos. Terão o conhecimento sobre as metas, as estratégias e os requisitos da aplicação da sua ideia.

Agora vamos entender melhor como funcionam essas fases? Boa leitura!

Como ter um aplicativo de sucesso?

A primeira questão é, não basta ter uma ideia genial.

Para ter sucesso, o projeto de desenvolvimento do aplicativo é um documento, em que todos os detalhes relacionados à criação de um software são listados.

Isso inclui – mas não se limita a – aos pontos como os requisitos: a metodologia, os prazos, os processos de testes e os times que atuarão em cada etapa.

Esse documento auxilia no planejamento individual de cada um dos envolvidos no projeto. Onde, eles conseguirão solucionar as dúvidas e planejar o seu fluxo de trabalho.

Em outras palavras, evita que o time falhe e aumenta as chances de que cada etapa tenha bons resultados.

 

Defina a sua ideia de sucesso:

Antes de começar a criar um aplicativo, é necessário saber quais são as bases do sistema. Contudo, você deve identificar os pontos básicos da aplicação.

Para isso, faça um processo de brainstorm com a sua equipe. Buscando ideias para as funcionalidades que possam ser utilizadas. Assim, será mais fácil identificar qual aplicação dará resultados.

 

Conheça o perfil do usuário

Esse é um dos pontos mais importantes do projeto de desenvolvimento de aplicativo. Conhecer o perfil do usuário.

Com esta análise de perfil, você terá informações  sobre os requisitos de segurança, o layout e até a linguagem visual. Portanto, faça um estudo completo sobre o público. Identifique as suas demandas, o seu tipo de problema e a linguagem mais adequada.

 

Adote um bom layout

O layout é um fator crítico para a usabilidade do seu aplicativo, porque é ele que influencia na exibição de conteúdos. Como por exemplo: no modo como o usuário acessa os recursos e na capacidade que a ferramenta é capaz de fidelizar as pessoas.

Sendo assim, trabalhe para que o layout se alinhe às demandas do seu público-alvo. Além disso, garanta que ele seja funcional em diferentes telas.

 

Cuide da linguagem visual

A linguagem visual também é importante, assim como o layout, ela também deve se unir com o perfil do usuário e com as demandas.

Por exemplo, se o público for jovem, adote uma linguagem mais leve. Por outro lado, se o uso é corporativo, adote um tom sério, com pouco espaço para gírias ou palavras que indiquem intimidade.

 

Tenha um modelo de negócio de sucesso

Para garantir que o seu produto tenha um alto retorno. A escolha do modelo, deve considerar como é o perfil do usuário e qual meio de licenciamento é capaz de trazer mais resultados.

Entre os meios pagos mais tradicionais, são:

freemium: esse modelo funciona como um teste gratuito. Onde, apenas alguns recursos são gratuitos.

assinatura do serviço: nesta modalidade, o usuário paga uma assinatura mensal pelo uso do software.

licenciamento completo: esse tipo de licença é utilizado quando o usuário paga pela aplicação completa.

exibição de ads: esse modelo conta com a exibição de propagandas periódicas na aplicação.

 

Escolha uma boa metodologia

A metodologia de desenvolvimento orienta o modo como os times atuarão em cada etapa. Portanto, escolha com atenção para que a equipe tenha a capacidade de atender às expectativas do projeto.

Antes de definir a metodologia do projeto, faça uma análise do perfil do time, dos prazos e dos requisitos que a sua ferramenta necessita. Assim, facilita a escolha da estratégia que garante o retorno e alta performance da equipe desenvolvedora.

 

Analise o mercado

Afinal, é preciso que você liste os seus concorrentes diretos e indiretos para se posicionar no mercado. Feito isto, elabore as estratégias com as informações, assim, o seu aplicativo se destaca no mercado.

 

Faça os wireframes e o storyboard

Esse é o momento em que o aplicativo ganha forma. Aqui, o wireframe é uma espécie de esboço de cada tela do app.

Ou seja, todas as ideias anteriores são reunidas para decidir em como será o design do aplicativo. Vale lembrar que cada tela tem uma função diferente.

As ferramentas que facilitam esse trabalho:

o FrameBox

o MockFlow

o PenciProject.

Por outro lado, o storyboard refere-se à maneira como as páginas se comunicam entre si e ao fluxo entre as telas do app. Então, o indicado é  usar a ferramenta Fluid UI.

 

Planeje o back-end

Com os wireframes e o storyboard definidos, agora, você tem uma base estrutural para o back-end. Que é a programação que está nos “bastidores” do aplicativo.

O back-end não é visível como o layout, mas é necessário para o funcionamento do app. Por ele ser o responsável pela a leitura das entradas (login) e no direcionamento para a página destino de cada ação.

Nessa etapa, os servidores APIs e as soluções para o armazenamento serão definidos.

Estabeleça um período de testes

Por fim, o aplicativo de sucesso, passa por um período de testes, até que seja lançado oficialmente no mercado. Ele avalia se os recursos do aplicativo estão funcionando em um ambiente real.

Felizmente, o Google Play Store libera a fase de testes de aplicativos. Basta você fazer 0 upload e testar o produto com o público.

Já na App Store, é preciso que você utilize primeiro em uma plataforma de testes em versões beta, como a Testflight.

 

As diferenças entre os aplicativos específicos e as plataformas de criação e desenvolvimento de apps

No caso do desenvolvimento de aplicativos destinados ao universo corporativo, as duas soluções utilizadas são os apps específicos ou nativos e as plataformas de criação.

Entretanto, quando a empresa escolhe por aplicativo específico ou nativo, o resultado é um app único e personalizado. Que, aliás, supre uma determinada necessidade.

Sendo assim, os principais benefícios são:

O baixo custo de desenvolvimento e implementação unificado,

O desenvolvimento de aplicativos 100% integráveis,

O crescimento escalável que acompanha a evolução do negócio,

A redução da frequência de manutenções de serviços

A redução de custos com a contratação de infraestrutura – a publicação em lojas de apps, nos servidores, nos banco de dados etc.

 

Como o apoio de uma empresa especializada faz a diferença?

Hoje, as empresas investem no desenvolvimento de aplicativos. Seja para o uso interno ou para o atendimento ao clientes.

A Crosoften, trabalha com metodologias modernas e um planejamento definido. Aliás, aqui você encontra tudo que o seu aplicativo de sucesso precisa.

Então não perca tempo e entre em contato com os nossos consultores e vamos crescer juntos!

Preencha o formulário em nosso site ou envie um e-mail para: [email protected].