Se você ainda não sabe o que é big data, iremos ajudá-lo a tirar todas as suas dúvidas. O termo está sendo utilizado cada vez mais atualmente. Além disso, ele tem uma importante tarefa no papel decisivo e estratégico das empresas. 
Big Data é um termo para descrever um grande volume de dados, sendo estruturados ou não estruturados e que possuem impacto no nosso cotidiano.
A grande vantagem é poder utilizar esses dados para a obtenção de insights que irão orientar em melhores estratégias e decisões nos negócios.

Quando surgiu o termo “big data”?

Depois de saber o que é big data, iremos fazer um breve resumo de quando surgiu o termo.
O ato de recolher e armazenar grandes quantidades de informações para uma eventual análise de dados posteriormente é antigo.
Porém só nos anos 2000 que o conceito ganhou mais força, graças ao analista Doug Laney, que definiu o que é big data em três Vs:

Volume

As organizações conseguem coletar dados de uma fonte bastante variada e grande de dados.
Pode incluir transações comerciais, informações de sensores, redes sociais e até dados que são transmitidos de máquina para máquina.
Novas tecnologias, como Hadoop, possibilitaram o armazenamento dessas informações de maneira segura e eficiente.

Velocidade

Os dados possuem a capacidade de fluírem sem precedentes, por isso precisam ser tratados de maneira hábil.
Sensores, contadores inteligentes, smartphones e tags de RFID estão impulsionando a necessidade de lidar com essas informações quase em tempo real.

Variedade

Uma das principais características do conceito é a variedade de dados que são gerados.
Eles podem ser em todos os formatos.
De estruturados, como dados numéricos de bancos de dados tradicionais, até documentos de texto não estruturados, como vídeo, áudio, e-mail dados de cotação de bolsa e transações financeiras.

Desvende o grande potencial do big data

A cada dia que passa a quantidade de dados gerada pelo mundo é maior, se tornando quase inconcebível.
Por isso, big data reserva ainda um grande potencial de insights que podem ser gerados a partir desses dados, mesmo que só uma parte dessas informações sejam de fato analisadas. 

Mas o que fazer com todos esses dados então?

O big data gira em torno do que você faz com os dados que tem e não somente a quantidade.
Você poderá fazer a análise das informações para fazer uma redução de custos ou tempo, desenvolver novos produtos ou ofertas personalizadas, além de tomar decisões mais assertivas.
Se você combinar o big data com o analytics, poderá realizar variadas tarefas com relação aos negócios, como:
Determinar a raiz da falha de problemas e defeitos quase em tempo real;
Detectar comportamentos possivelmente fraudulentos antes que eles ameacem a sua organização;
Gerar cupons promocionais baseados nos hábitos de compra dos clientes;
Recalcular carteiras de risco inteiras rapidamente.

Quais empresas utilizam big data?

Escolas e faculdades

Já imaginou uma maneira de saber quais alunos estão se saindo melhor e principalmente, quais estão com dificuldades, de maneira bem simples e prática?
Assim, professores e diretores podem ter um controle maior sobre o desempenho para tomar atitudes que possam proporcionar uma educação mais eficiente.
Isso é possível com o big data!

Governo

Quando o Governo é capaz de analytics ao big data, a gestão dos recursos públicos pode ser bem mais eficaz, assim como o gerenciamento de congestionamentos e a criminalidade.

Bancos

As instituições bancárias são bastante beneficiárias das vantagens do big data.
A grande quantidade de dados é utilizada para compreender melhor os clientes e conseguir gerar uma melhor satisfação.
Além disso, é importante também para evitar fraudes e riscos, mantendo a conformidade regulatória.
São gerados excelentes insights para as empresas, porém demandam um grandes esforço para que elas estejam sempre com análises avançadas.

Planos de saúde e outras instituições da área

Gerar insights baseados na saúde dos pacientes para ter melhores chances de ter um tratamento eficaz ou um diagnóstico mais detalhado é possível com a ajuda do big data.
Além disso, a rapidez é imprescindível nessa área. Por isso, ter acesso aos registros dos pacientes, planos de tratamento e informações de prescrição com agilidade pode ser decisivo na hora do atendimento médico.

Manufatura

Já pensou em aumentar a produção, a qualidade e ainda diminuir o desperdício?
A visão que o big data proporciona possibilita tudo isso!
Grandes indústrias já trabalham em uma cultura de análise de dados, conseguindo resolver problemas mais rapidamente e principalmente, sem grandes impactos na organização.

Varejo

Ter um relacionamento sólido com o clientes é um dos segredos do varejo.
Por isso, apostar em uma análise de dados para vender o produto ideal para a pessoa certa pode ser uma estratégia para se destacar perante os concorrentes.
O valor do big data vem não da quantidade de dados, mas do processamento e da análise deles. Assim, são gerados insights que poderão fomentar novos produtos e serviços. Portanto, os dados são responsáveis por gerar inovação nas companhias. 
Ficou interessado em investir em análise de dados para a sua empresa após aprender sobre o que é big data e toda a sua importância na construção de insights nas organizações?
Peça a sua proposta agora e comece a gerar resultados assertivos para a sua empresa!