5 atitudes que toda empresa precisa aprender com as startups

5 atitudes que toda empresa precisa aprender com as startups

As startups são conhecidas pelo modelo de negócio inovador e enxuto e estão ganhando os olhares das grandes empresas, que estão sondando em busca de inspiração e um perfil mais ousado. Um exemplo são as do ramo de cartão de crédito, como a Nubank que está se tornando um modelo seguido por bancos como o Bradesco, que recentemente lançou um banco digital. É a prova que a tecnologia e a inovação estão presentes nos mais variados segmentos.

Por isso, selecionamos alguns motivos que estão servindo de inspiração para que as grandes empresas busquem as startups para investirem em novidades e experiências.

  • Faça uma boa seleção de talentos

Mais do que um time capacitado, procure por profissionais engajados e com identificação com a cultura da empresa. Isso é um dos maiores diferenciais das startups, que possuem uma equipe formada, geralmente, por jovens que se apaixonam pelo negócio e se tornam, praticamente, embaixadores das marcas. Então, pessoas apaixonadas são ideais para criar negócios inovadores e com potenciais para escalar e dominar o mercado.

  • Torne seus colaboradores donos da empresa

Para que todos os colaboradores possuam participação ativa na empresa, ofereça a possibilidade de se tornar acionista, em uma combinação de salário e equity. É uma característica de algumas startups que ajudam a gerar o sentimento de dono e a motivar as pessoas a darem o melhor de si, já que poderão ser recompensadas no futuro.

  • Venda um propósito para sua equipe

Mais que engajar os usuários e clientes, é preciso ter engajamento dentro da empresa. Algo muito comum nas startups também, além do equity, são quadros espalhados pelas paredes contando histórias de sucesso de usuários, ou campanhas publicitárias internas, para mostrar a equipe o impacto do negócio e estimulá-la a dar o melhor de si.

  • Organize bem os seus times

Na hora de organizar os times, as startups estão apostando em uma estrutura chamada Squad, que foi criada pelo Spotify e é usada pela Uber, Netflix e Airbnb. Nela, a divisão dos times é feita em pequenos grupos que possuem missões muito bem definidas. Geralmente, há integrantes de tecnologia, produto, design, BI e conteúdo, os tornando completos e independentes.

Outra metodologia que é adotada por muitas startups e que ajudou o Google a se estruturar e crescer, é o OKRs (Objectives and Key Results). Foi criada pelo ex-CEO da Intel e consiste em uma forma de definir, medir e reavaliar os resultados em um curto prazo, geralmente de 3 meses. Assim, os times conseguem manter direcionamento e independência na execução dos projetos que já são pré-definidos para facilitar a tomada de decisões, gerando um crescimento contínuo da empresa.

  • Invista no clima organizacional

Para o sucesso de uma organização, é imprescindível pensar no bem-estar da equipe. Ações para gerar participação e engajamento ativamente na empresa ajudam a desenvolver e gerar satisfação para os colaboradores. Muitas startups apostam em um time de Recursos Humanos ativo e criativo, que são responsáveis por disseminar os propósitos da empresa para todos os funcionários e levarem assuntos importantes para que sejam discutidos por todos.

São iniciativas como essas que ajudam a estimular o poder criativo das equipes e motivar a produção e podem ser usadas por empreendedores mais novos de startups ou tradicionais, já que são ideias simples e ativas dentro das organizações.

As startups, com seu novo modelo de negócio de alto impacto social e econômico, estão revolucionando a maneira de gerenciar e impulsionar as organizações de maneira inovadora e com iniciativas simples para engajar os colaboradores em busca de produtos e serviço memoráveis.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *